top of page

PROJETO MÃO NA MASSA 3 – JORNAL DA ESCOLA

Atualizado: 18 de ago. de 2023


Tema: Jornal da Escola.

Objetivo: Promover senso de criticidade nos alunos a partir de temas diversos.

Etapa de ensino: Ensino Médio e Ensino Fundamental Anos Finais.

Organização: colaborativo (em grupo).


1. Componentes curriculares

  • Língua Portuguesa (organização);

  • Matemática (análise de dados);

  • Demais disciplinas (coprodução de conteúdos e debates).


2. Habilidades


Este projeto visa a desenvolver a materialidade do que está sendo estudado durante o ano letivo, visto ser um projeto anual. Desse modo, as habilidades a serem atingidas podem ser definidas a cada conteúdo aplicado pelas disciplinas.


O jornal pode ser organizado por temas geradores semanais, buscando usar este projeto como uma forma de contextualizar os conteúdos estudados nas disciplinas, sempre buscando o caráter interdisciplinar.


Em Língua Portuguesa, é possível focar no trabalho das habilidades do campo Jornalístico-midiático. Já em Matemática, por sua vez, pode focar-se em habilidades da unidade temática/campo matemático Probabilidade e Estatística.


Por fim, é importante estabelecer um bloco de componentes curriculares que ficarão responsáveis pelo conteúdo do jornal, em períodos determinados em cronograma, a fim de que haja rodízio.


3. Metodologia


É preciso estabelecer encontros semanais (on-line e/ou presencial) para a seleção do material a ser produzido. Além disso, grupos devem ser criados para atribuição das demandas necessárias para a materialização das matérias do jornal.


É de suma importância que, periodicamente, haja rodízio entre os grupos para que todos tenham contato com todas as demais do projeto.


4. Recursos

  • Google Site ou Blogger: plataforma para montagem do jornal.

  • Google Drive ou One Drive: nuvem para arquivar o material das matérias.

  • Google Doc ou Microsoft Word on-line: para a escrita colaborativa das matérias.

  • YouTube ou Google Drive: para armazenar as matérias em vídeo.

  • Canva: plataforma para criar os materiais visuais (infográficos, mapas etc.).

  • Google Planilha ou Microsoft Excel on-line: para criar gráficos e tabelas.


5. Produto

  • Jornal.


6. Duração

  • Anual com etapas semanais/sazonais.

7. Desenvolvimento


ETAPA 1: Ambientação da atividade.


Nesta etapa os professores devem apresentar:

– Como serão desenvolvidas as atividades;

– A organização dos momentos síncronos por disciplina;

– A organização dos momentos síncronos interdisciplinares (pode ser roda de conversa, debates, diálogos etc.);

– As etapas do projeto;

– As plataformas a serem utilizadas;

– As atribuições de cada estudante no projeto;

– Os objetivos do projeto;

– A necessidade de elaboração do cronograma.


ETAPA 2: Definição e atribuição das atividades aos grupos.


Neste momento os professores e alunos definirão os grupos de trabalho, com apontamento das atribuições individuais e coletivas.


Além disso, é importante mostrar para os alunos algumas formas de organização para que haja bom desempenho das atividades a serem cumpridas. Sendo assim, os professores podem apresentar aplicativos que auxiliem nesta organização colaborativa, como: Google Drive, Google Planilhas, Google Tarefas, Google Meet, Google Doc etc.


ETAPA 3: Mão na massa (repete-se a cada nova semana/período).


Nesta etapa os alunos:


1. Farão o levantamento de dados para a produção das matérias da semana.

2. Criarão as matérias da semana.


As discussões sobre o material para a produção de conteúdos do jornal podem acontecer sincronamente de forma presencial ou virtual (Google Meet, Zoom, Microsoft Teams etc.), assim como de forma assíncrona em fóruns de discussões virtuais (podem ser usadas ferramentas como Padlet e Blogger).


ETAPA 4: Mostra do produto.


Os alunos deverão construir um ambiente para disponibilizar aos pares o material do Jornal (pode ser utilizado o Google Sites ou o Blogger).


Por fim, os estudantes devem montar material virtual de divulgação do trabalho. Esse material pode ser elaborado na plataforma Canva (versão for education).


8. Autoavaliação/Avaliação


Este projeto pode ser integrado no desenvolvimento regular dos componentes curriculares ou paralelamente a elas.


Caso o projeto seja integrado no processo regular dos componentes, os professores podem atribuir nota ao processo de aprendizagem, sempre pensando em rubricas que expressem o caráter formativo e qualitativo da aprendizagem.


Se a atividade for paralela, os professores podem realizar o processo de autoavaliação. Além disso, criar um processo avaliativo que indique para os alunos os pontos bons e os pontos que precisam ser aprimorados.


9. Feedback


É importante que haja feedback individual e coletivo das atividades desenvolvidas pelos estudantes. Para isso, os professores podem fazer, a cada semana, uma reunião de fechamento de ciclo com uma autoavaliação do grande grupo.


Fonte: PILLONETTO, Marlon Richard Alves Pillonetto. Educação e aprendizagem baseada em projetos. In: PILLONETTO, Marlon Richard Alves Pillonetto; IANOF, Jenifer; MARAIA, Luciana. Educação e tecnologias digitais: Metodologias ativas para sala de aula. Maringá: Viseu, 2023.


Espero que tenha gostado das dicas!

Até a próxima!




11 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page